ANS explica seus direitos como usuária de Plano de Saúde no Guia da Gestante – Para gestantes e Adotantes

A  Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaude) criou em outubro do corrente ano o Guia da Gestante para mulheres que querem engravidar, adotar ou que já sejam gestantes e usuárias de plano de saúde e também do recém nascido.
O Guia da Gestante é composto de perguntas e respostas, incentiva o parto natural, tira dúvidas inclusive sobre parto domiciliar e atendimento com enfermeiro/a obstetra, além de carências, reembolsos, chamada do/a médico/a, entre outros.
Ele inicia com incentivo ao parto natural e normal quando coloca parto normal X cesariana o que escolher?
” O obstetra é o médico especialista habilitado a atender você antes, durante e após o parto. Ele e outros profissionais de saúde irão assistir você nesse momento tão delicado e importante da vida e deverão se
empenhar para que o seu bebê venha ao mundo saudável e da forma mais natural possível. São muitos os benefícios do parto normal! Você irá se recuperar mais rapidamente e isto a deixará muito mais perto do seu bebê. A maioria das mulheres tem gravidez normal e pode ter seus bebês de parto normal ou natural. Estes tipos de parto são os mais recomendados pela Organização Mundial de Saúde por trazerem muitos benefícios e implicarem menos riscos para a mãe e o bebê. ” Incluindo as doulas “Algumas maternidades permitem a presença de doulas e exigem que tenham formação na área de saúde (enfermeira, psicóloga,
terapeuta ou fisioterapeuta) e que o médico autorize a sua permanência no centro cirúrgico. Sua participação não prevê nenhum tipo de intervenção e ela não substitui os profissionais tradicionalmente envolvidos no trabalho de parto e nascimento.”
O Guia da Gestante se propõe a ter uma linguagem acessível, porém confesso que em alguns momentos fiquei um pouco confusa. Um dos itens que achei controverso, foi o item:
31. TENHO DIREITO A UM ACOMPANHANTE PELO PLANO DE SAÚDE?
A Lei 11.108/2005 lhe confere o direito a um acompanhante. Se o seu plano de saúde tem a cobertura obstétrica e você já cumpriu a carência para o parto, a operadora arcará com as despesas do acompanhante, que inclui a paramentação.
Quanto será que custa um acompanhante?
Outros itens que achei intenressante e copio aqui.
20. O PLANO DE SAÚDE COBRE O PARTO DOMICILIAR?
O plano de saúde não é obrigado a cobrir as despesas do parto realizado no domicílio ou fora do ambiente hospitalar. Entretanto, por liberalidade, planos ou seguros de saúde podem oferecer a assistência domiciliar (inclusive para parto), como um serviço adicional. Consulte sua operadora ou o contrato do plano para saber se tem essa cobertura.
21. TENHO DIREITO À ASSISTÊNCIA DO ENFERMEIRO OBSTÉTRICO?
Sim. Caso você tenha cobertura para o parto, poderá ser assistida pelo enfermeiro obstétrico. Este profissional deve ter título de especialista em enfermagem obstétrica registrado no Conselho Regional de Enfermagem. Neste caso, estará apto a realizar o “parto normal sem distócia”, ou seja, aquele que não
apresenta problemas durante a evolução. Se houver previsão de reembolso para que a assistência seja prestada por profissional não credenciado, este será feito nos limites estabelecidos no contrato.
Todo Guia da Gestante está disponível em um link que você encontra acessando esse site:  www.fenasaude.org.br/fenasaude/publicacoes/
Em um dos quarenta e seis itens citados temos o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde regulamentando pela ANS, você pode encontrar informações clicando aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.